25 julho 2008

Inveja do céu

Renato Russo tinha razão: “os bons morrem antes”.

Numa dessas armadilhas do destino, Luiz Fernando Bindi nos deixou aos 35 anos, vítima de infarto, na última terça-feira. Se existe (sim, existe, no presente mesmo) uma pessoa que posso dizer a vocês que “é o cara”, este é Bindão, pois assim o chamávamos.

Bindi residia na cidade de São Paulo, onde, entre tantos trabalhos, tinha seu programa na Rádio Bandeirantes, comentava jogos dos times da capital paulista nas mais diversas competições, era colaborador de vários sites, entre eles o de seu ídolo e amigo Milton Neves. Inclusive, no velório, Milton Neves falou bem alto, para todos ouvirem, que “Bindi era um ser humano que fazia as coisas com amor e que trabalhou muitas vezes praticamente de graça para elevar o nível do jornalismo e do comentário esportivo no Brasil, sempre conquistando a amizade de todos”.

Para que se tenha uma idéia da pessoa que Bindi era, se, por brincadeira, algum amigo telefonasse para ele de madrugada e perguntasse quanto seria a soma de dois mais dois, gentilmente ele diria “são quatro, caríssimo”. Aliás, a única pessoa no mundo que me chamou de “caríssimo” até hoje foi ele...

Quando lançou seu livro “Futebol é uma caixinha de surpresas”, no ano passado, colocou meu nome nos agradecimentos. Fui cobrá-lo sobre o porquê daquilo e ele, além de agradecer por alguns escudos de times de nossa região que o mandei para colaborar em seu site, me “respondeu” com um livro de presente. Esse era o Bindi. Assim era o Bindi. Um irmão que não tive.

Era torcedor fervoroso do Palmeiras, mas de imparcialidade extrema em seu trabalho. Mauro Beting descreveu Bindi como “daquelas pessoas que queriam o bem, que faziam o bem e que nos faziam bem”.

Siga com Deus, amigo. Espero que um dia possamos nos encontrar. E nesta oportunidade irei te cobrar por esse vazio que ficou.

É estranho, mas estou com inveja do céu. Lá a turma está contente. Bindi chegou.

Um comentário:

Alma Tricolor disse...

não o conhecia Márcio, mas de tanto ouvir vc e todos da lista q o conhecia, sinto muitíssimo mesmo, que ele esteja melhor q nós...